CONTEÚDO ANDA

Menina de 7 anos promove campanha para alimentar cães abandonados

A menina pretende expandir o projeto Patinhas Carentes através de uma campanha de venda de camisetas para custear as despesas com ração.

189

16/06/2017 às 07:00
Por Sophia Portes, ANDA

Há três meses atrás, Giovanna Gabriely Santana, de apenas 7 anos, criou uma estrutura para alimentar cães abandonados na estação de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes em Recife, Pernambuco.

Pais posam com menina em frente a estrutura que alimenta os cães

A venda das camisas é feitas para custear o projeto que visa alimentar cães abandonados na cidade (Foto: Sérgio Bernardo/ JC Imagem)

“No caminho até a escola eu sempre via os cachorros e ficava com muita pena”, conta a menina. Após questionar a mãe sobre porque eles comiam restos de comida, a resposta que recebeu foi que os animais eram de rua. Indignada, Giovanna contestou a mãe ao dizer: “Todos têm um pai e uma mãe, e se eles estão na rua é porque foram abandonados por alguém”. A partir deste dia, a mãe Gabriela Vanessa Santana, de 32 anos, decidiu ajudar a alimentar os animais.

Com o auxílio dos pais, a menina construiu uma estrutura usando materiais reciclados achados na feira do bairro, que hoje ela usa diariamente para alimentar os animais. A frase “Eles não são de rua, eles foram abandonados” ilustra o objeto com uma plaquinha. Todos os dias, mãe e filha repõem a ração nos recipientes.

A partir disso, uma união pelo bem se formou. Muitas pessoas começaram a doar ração, além dos amigos escoteiros de Giovanna, grupo que ela participa há 9 meses.

Contudo, a mãe conta que o amor pelos animais começou em casa. Desde que Giovanna nasceu, ela convive com animais domésticos. Atualmente, a maior parte do tempo a menina passa com seu cão Pingo, da raça yorkshire.

“Ela sempre amou os cachorros e acariciava os animais na rua. Mas eu sinto que depois de ter virado escoteira, esse cuidado aumentou. No movimento, eles têm o lema de cuidar dos animais e das plantas. Hoje eu vejo que ela é uma criança diferente, que pensa mais nos outros”, conta a mãe.

O pai Janyson Lima, de 39 anos, conta que espera que a atitude da filha inspire outras pessoas a fazer o bem. “É um exemplo de como custa pouco fazer alguma coisa. Muitas pessoas têm condições financeiras e não fazem nada para ajudar os animais abandonados”, critica.

Uma segunda estrutura foi implantada em outro ponto da cidade, na feira de Cavaleiro, mas os comerciantes retiraram. Agora o trio estuda outro local para expandir o projeto.

Os cães consomem por dia, um quilo de ração. Com a mãe desempregada, a renda da família diminuiu e foi aí que a menina teve a ideia de produzir as camisas para pagar as despesas do projeto.

“Embora outras pessoas ajudem, eu quis mostrar para Giovanna que a responsabilidade é dela. Quero que minha filha entenda que o sustento do projeto depende da venda das camisas”, afirma a mãe.

Casa camiseta custa R$ 20. Quem tiver interesse em comprar, pode contatar a família através do telefone (81) 99906-8359.

Gostou? Colabore com a ANDA Saiba como