CONTEÚDO ANDA

Japão inicia temporada de caça às baleias no Mar do Pacífico

O Governo japonês iniciou, nesta quarta-feira, uma campanha de caça às baleias na região do Pacífico, revoltando ativistas dos direitos animais.

248

15/06/2017 às 19:00
Por Sophia Portes, ANDA

Segundo o Governo do Japão, três navios deixaram o porto para uma missão que durará ao menos três meses, com o intuito de sequestrar 43 baleias minke e 134 baleias sei.

O início da caça às baleias que ocorre anualmente nas margens ao Norte do Pacífico, deu início à prática cruel que tem como objetivo raptar 47 baleias minke até o fim de julho.

A prática contradiz o fato do Japão ser um país signatário da Comissão Baleeira Internacional sobre a caça desses animais. Todavia, o governo utiliza uma falha nos termos de proibição, que não proíbe a pesquisa científica letal das baleias.

O governo permanece tentando provar à comunidade internacional que existe uma população suficiente de baleias que suportem a caça comercial. Contudo, ele sofre constantemente com a pressão externa para dar fim à prática cruel, se tornando, inclusive, um problema diplomático do país.

Baleias minke nadando

Baleias minke na costa da Austrália (Foto: Arquivo / AFP)

E as discussões sobre a necessidade de caçar esses animais é inflamada também pelo fato do consumo interno de carne de baleia ter diminuído consideravelmente nos últimos anos.

Em 2014, parecia que o Japão não teria como continuar com seus crimes ambientais, quando o Tribunal Internacional de Justiça das Nações Unidas ordenou que a capital, Tóquio, acabasse de vez com suas caçadas baleeiras, utilizando o argumento de que o projeto não atendia aos padrões científicos convencionais.

Após isso, o Japão cancelou as práticas 2014-2015, mas no ano seguinte já retomou a prática, afirmam que seu novo intuito é puramente científico.

A caçada nas águas antárticas tem gerado diversos conflitos em alto mar entre baleeiros japoneses e ativistas dos direitos animais.

Gostou? Colabore com a ANDA Saiba como