Com saúde frágil, aposentada busca novo lar para 23 animais

A aposentada Maria Cláudia Jucá, de 68 anos, moradora de Macapá, precisará deixa a cidade por motivos de saúde.

247

24/06/2017 às 20:00
Por Redação

Reprodução/Rede Amazônica

Segundo reportagem publicada no site G1 Amapá, além dos problemas com artrose reumática, pressão alta, diabetes e dificuldades de locomoção, uma outra questão lhe tem tirado o sono: quem vai cuidar dos 19 gatos e 4 cadelas que ela cria em casa?

“Eu estou triste porque estou muito doente, e vou ter que dar eles. Eu amo muito eles”, disse, emocionada, a aposentada.

Por recomendação médica, a aposentada está com viagem marcada para a sua cidade natal, o Rio de Janeiro, onde irá dar continuidade ao tratamento contra a artrose reumática. A doença que degenera a cartilagem e a pele, provocando dor e comprometendo o movimento dos membros, está ficando cada vez pior, segundo ela.

Reprodução/Rede Amazônica

Ao G1, Cláudia contou que mora sozinha, e que os animais são suas únicas companhias, principalmente após a morte do marido e de dois filhos. De acordo com a aposentada, que já chegou a ter 98 gatos em casa, a rotina de acolher animais vítimas de maus-tratos e abandonados iniciou em 1988, quando descobriu ter artrose reumática.

“Quantos já chegaram por aqui em caixas, muitos doentes e eu tenho que tratar porque não aguento vê-los assim. Eu não quero dar meus animais para alguém que vai maltratá-los. Não quero que peguem eles para jogar na rua de novo. Ajudem-me”, pede Cláudia.

Reprodução/Rede Amazônica

Segundo a aposentada, as cadelas e gatos são vacinados e recebem alimentação uma vez ao dia. Todos os felinos são castrados; mas as cadelas, não. Os animais são cuidados dentro da casa, que é limpa pelo menos duas vezes por dia, conforme Cláudia.

Fonte: Portal Amazônia

Gostou? Colabore com a ANDA Saiba como